quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Por que iPad e iPhone produzidos no Brasil tem preço de importados?

O acordo assinado entre a presidente Dilma e o fundador da Foxconn, Terry Gou, em Pequim no ano de 2011, trazia uma promessa imbutida: 30% de redução no preço final dos iPads produzidos no Brasil. A redução dos impostos no país incentivaria bilhões de dólares em investimento. No entanto, em 3 meses de produção, o preço dos importados e dos ''made in Brasil' permanece igual. 

De acordo com o diretor da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), Hugo Valério, em entrevista à revista Info, a explicação é que os aparelhos importados somam mais de 50% de seu preço final em taxas de importação, e o produto fabricado no Brasil soma 12%. A diferença tem sido convertida em margem de lucro, em vez de ser repassada para o consumidor. Isso acontece quando não há forte competição de mercado. E como a Apple é líder de segmento, não precisa de medidas estratégicas, como redução de preço, para vender mais.

O Brasil tem pressionado a Foxconn para que os componentes utilizados na fabricação dos iGadgets sejam brasileiros, dessa forma espera-se aquecer o mercado e elevar os padrões tecnológicos nacionais, que ainda dependem fortemente da importação de componentes eletrônicos e de tecnologia de fora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário